|RESENHA| O REI PERDIDO - RAFAELA S. POLANCZYK


Título Original:  O Rei Perdido 
Autor: Rafaela S. Polanczyk
Editora 
3i

400 páginas
Sinopse: O menino foi levado para uma praia distante, onde ficou deitado na areia, possivelmente morto, lutando para voltar à parte racional de sua mente. A última coisa que viu foi um túnel profundo e sem luz, que o engoliu e trouxe de volta para a realidade.


A vida de Raul era muito tranquila, isso antes de encontrar a pedra e as alucinações e visões começarem a perturbá-lo. Ele sabia que nunca teria sua vida tranquila de volta. E estava certo. As alucinações eram somente o começo de algo maior, muito maior: uma jornada que levaria o garoto a rever tudo em que acreditava e tudo que sabia. Uma jornada na qual sua vida e a de um mundo inteiro estavam em jogo.

Resenha

Heey! Hoje temos a resenha de O rei perdido o/o/o/
Começamos com o Raul, um garoto que aparenta ter ser um garoto normal, mas a vida dele tem muitas dificuldades. Ele tem algumas alucinações, mas meio que ele ignora e tenta seguir a vida. Por um motivo “x” ele foge de casa e acaba entrando em outro mundo. Até então, a narrativa era em terceira pessoa, mas depois que ele entra nesse outro mundo, a narração fica em primeira pessoa. E quem vai narrar agora é Layla, é a primeira pessoa que ele vai encontrar nesse mundo. Apesar de Raul aparentar ser o personagem principal, Layla que é, realmente, a personagem principal.  Raul vai descobrindo que esse mundo não é tão novo assim pra ele e o que tem de ligação com os pais deles.

Vamos acompanhar a jornada de Raul, Layla e seus amigos contra o mal que assola esse mundo. Layla foi a minha personagem favorita. Layla é uma garota que sabe quem é e o que quer, ela tem potência e acredita muito em si. Tem um momento em que ela vai brigar com o Raul, pois ele fica salvado e tentando proteger ela toda hora. Ela vai dizer que ela pode se arriscar também e que ela está disposta a lutar e morrer pelo que ela acredita.
]
Eu confesso que estava um pouco saturado de livros de fantasia, mundo novo e etc. Os autores nacionais têm partido muito em cima da literatura fantástica. Mas O rei perdido conseguiu me conquista aos poucos. Os primeiros capítulos me deixaram vidrados. Achei a história fluída, é um mundo muito incrível.

Nós acompanhamos nossos personagens nessa aventura para tentar salvar esse mundo, mas eles vão se desenvolvendo muito durante essa jornada. Principalmente a Layla, ela vai mudar bastante, vai realmente se impor e isso é muito bacana. Um pequeno spoiler, eu fiquei muito feliz da autora não ter tentado ficar forçado um romance entre o Raul e a Layla, pelo menos nesse primeiro livro, eu estava com muito medo disso acontecer, Fiquei muito mais contente do desenvolvimento de uma amizade do que um “amor à primeira vista”.

Acho que a minha decepção foi à capa. Eu sinto muito, mas a capa não representa metade do que o livro é. Eu já vou começar o segundo e achei a capa do segundo bem melhor. Acredito que demorei mais para ler por que eu olhava e ficava meio: “será que é bom mesmo?” Sim, julguei o livro pela capa, me condenem.


Mas é um livro que super valeu a pena. Vou deixar os links para vocês encontrarem o livro e a autora. Abraços.

3 comentários:

  1. Interessante como o gênero de fantasia tem crescido no Brasil... Não sou um leitor do gênero, mas tenho notado o quanto tenho descoberto autores e autoras que escrevem esse tipo de literatura...
    Algo que me chamou muito a atenção foi a temática do delírio, da alucinação. Talvez por ser um autor de um livro que trata desse tema (dentro do chamado realismo fantástico, que não é a mesma coisa que a literatura fantástica). :)
    Abraços!
    https://teofilotostes.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Achei muito legal a sinopse desse livro e fiquei interessada para ler. Gosto muito de fantasia e de observar que esse gênero tem crescido muito no Brasil.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  3. Olá tudo bom? Adorei a sua resenha!!! O livro parece ser bem legal e fato de ser um livro brasileiro me deixa mais feliz ainda,as literaturas brasileiras estão melhorando muito e eu adoro género fantasia ❤❤

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.