RESENHA FAHRENHEIT 451 - RAY BRADBURY


Título Original: Fahrenheit 451
Autor: Ray Bradbury
Editora: Biblioteca Azul (2012)
Páginas: 215


Sinopse: Imagine uma época em que os livros configurem uma ameaça ao sistema, uma sociedade onde eles são proibidos. Para exterminá-los, basta chamar os bombeiros - profissionais que outrora se dedicavam à extinção de incêndios, mas que agora são os responsáveis pela manutenção da ordem, queimando publicações e impedindo que o conhecimento se dissemine como praga. Para coroar a alienação em que vive essa nova sociedade, as casas são dotadas de televisores que ocupam paredes inteiras de cômodos, e exibem "famílias" com as quais se pode dialogar, como se estas fossem de fatos reais.

Este é o cenário em que vive Guy Montag, bombeiro que atravessa séria crise ideológica. Sua esposa passa o dia entretida com seus "parentes televisivos", enquanto ele trabalha arduamente. Sua vida vazia é transformada quando ele conhece a vizinha Clarisse, uma adolescente que reflete sobre o mundo à sua volta e que o instiga a fazer o mesmo. O sumiço misterioso de Clarisse leva Montag a se rebelar contra a política estabelecida, e ele passa a esconder livros em sua própria casa. Denunciado por sua ousadia, é obrigado a mudar de tática e a buscar aliados na luta pela preservação do pensamento e da memória.

Um clássico de Ray Bradbury, "Fahrenheit 451" é não só uma crítica à repressão política mas também à superficialidade da era da imagem, sintomática do século XX e que ainda parece não esmorecer.

Resenha

Pontos Positivos

O Livro então vai está nessa sociedade distópica onde pessoas não gostam de ler e os bombeiros não apagam incêndio, eles começam.
A crítica social desse livro é bem forte, vemos pessoas que gastam o dia todo assistindo programas em grandes televisores. Nas escolas as crianças não vão para estudar elas vão para "aprender" vendo filmes "educativos". Nosso personagem principal é o Guy Montag que é um bombeiro e um dia quando ele está indo para casa ele encontra sua vizinha Clarisse, que o livro não diz, mas dar entender que ela ler, vai conversa com ele, coisa que as pessoas raramente fazem e faz perguntas que vão mexe com a cabeça do Montag e ele acaba roubando um livro e a história vai partir mais a fundo dai.
O livro não é cansativo, você vai ler em poucos dias ou em poucas horas.
Como eu disse, tem uma crítica social que o autor não está preocupado com quem vai se doer.
Vemos pessoas que não estão preocupadas umas com as outras, em um momento da história que os bombeiros vão tacar fogo na casa de uma mulher por causa dos livros, uma mulher que está na casa acabar ficando e ninguém dar à mínima se ela vai morrer queimada. Montag vai começar a pensar diferente das pessoas ao seu redor e é muito legal ver essa transformação.
Durante o livro está acontecendo uma guerra onde ninguém está preocupado.

Pontos Negativos

Uma das coisas que eu menos gostei que deixou a leitura um pouco mais lenta e que o autor usa e abusa de adjetivos. E ele tem um toque um pouco eu diria do romantismo daqui do Brasil como, por exemplo, nesse trecho:

Sem acender a luz, imaginou como estaria o quarto. Sua mulher estaria na cama, descoberta e fria, como um corpo exposto na laje de um túmulo, os olhos presos no teto por fios invisíveis de aço, imóveis. E nas orelhas as pequenas conchas, rádios firmemente ajustados, e um oceano eletrônico de som, música e vozes que chegavam que vinham dar á praia de sua mente vigilante."

Muita idealização.
 E muita coisa fica em "aberto" no livro, não sabemos o que acontece com alguns personagens depois de Montag faz uma coisa X. 


Mas em geral é um bom livro, perfeito pra quem quer ler umas distopias mais antigas.

Minha Avaliação: 4 ESTRELAS

Resenha em vídeo:

Obrigado pela visita, se já leu me falar o que acho, se gosto demais se não gosto, e boas leituras :)


RESENHA FAHRENHEIT 451 - RAY BRADBURY RESENHA FAHRENHEIT 451 - RAY BRADBURY Reviewed by Unknown on quarta-feira, março 09, 2016 Rating: 5

2 comentários:

  1. Olá, não conhecia esse livro achei muito interessante a sua resenha. ;)

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Muito boa resenha do livro! Eu amo esse livro e poderia ler de novo e de novo. Sua historia é das mais interessantes! Eu também vi a sua adaptação pelo diretor Truffaut, mas faz pouco vi que outro filme novo desse livro será lançado. Eu gosto muito das adaptações deste tipo. É excelente que não deixem a historia nos livros e as adaptem aos filmes drama. Tenho certeza que eu vou gostar, é uma boa história. Adorei que tenham feito este filme. Considero que um fator que vai fazer deste um grande filme será a atuação de Michael B Jordan, seu talento é impressionante. Já quero ver!

    ResponderExcluir

Romário Bispo