|RESENHA| O IMPÉRIO SUBTERRÂNEO - RAFAELA S. POLANCZYK


Título Original:  O Império Subterrâneio
Autor: Rafaela S. Polanczyk
Editora 
3i

336 páginas
Sinopse: Depois da rigorosa missão contra o ditador Lorde Perversus, Layla se vê novamente com mais problemas. Quando tudo parecia ter se resolvido e a vida estava de volta à normalidade, o novo rei, Raul, some misteriosamente sem deixar qualquer resquício.
A jovem terá que passar novamente por muitos momentos de dificuldades, lutando para encontrar o amigo, mas também para não perder seus princípios diante do Conselho de Jolebon, que passa a ser mais uma barreira para alcançar seu objetivo. 
Apesar das adversidades, Layla, junto aos seus companheiros, partem em uma jornada desgastante em busca de Raul, enfrentando novos mistérios e antigos segredos; segredos inimagináveis sobre Jolebon.

Resenha

Heey! Já faz duas semanas que não faço uma resenha, será que ainda sei? Haha. Bem, eu tinha várias fotos desse livro, que tinham ficado boas, mas minha câmera resolveu apaga-las, simplesmente. Fiquei chateado, mas vida que segue.

Esse é o segundo livro, continuação de O Rei Perdido – leia aqui.  Se ainda não leu o primeiro, cuidado, vai ter spoiler, mas vou tentar segurar o máximo.

No final do primeiro livro, Raul, Layla e os outros derrotam o Lorde Perversus. Raul vira rei e tudo parece bem. Layla tem um pressentimento de que algo ruim vai acontecer, mas é deixado em “off” essa parte.
Então, vamos ao segundo livro. Tudo ia bem, outro dia de glória, mas temos o sumiço misterioso de Raul. Especulações começam, mas nada concreto é encontrado. Temos uma Layla muito abatida por esse sumiço, um pouco de culpa também vai afligir ela. O conselho, que seria o governo, está tentando segurar às pontas e colocar a bagunça para debaixo do tapete.

A Layla vai lutar e passar por grandes desafios para encontrar o amigo. Layla, irmã de Raul, vai ganhar mais espaço nas missões e temos uma personagem mais forte do que no primeiro livro. Layla vai descobrir mais sobre o seu passado, ela é a dona do negócio todo, no início do livro ela fica muito abatida e vai se levantando.

Eu achei esse segundo livro, bem mais desenvolvido do que o primeiro, o primeiro foi bom, mas autora deu um salto de desenvolvimento daquele para esse. Temos conflitos maiores e questões a serem resolvidas de forma muito mais inteligente e surpreendente. Eu não tinha gostado muito da capa do primeiro, mas essa eu gostei. A diagramação e todo o trabalho do livro estão ótimos.

A leitura não foi tão fluída nos primeiros capítulos, acredito que como a narradora era a Layla e ela passar por esse momento de tristeza, os capítulos pareciam mais longos do que realmente eram. Conforme ela vai mudando e decidindo se levantar, parece que ficou mais fluída e as páginas começaram a passar mais rápido. Interessante isso de certa forma.

A Layla é desde o primeiro livro a minha personagem favorita. Ela vai errar, cair, mas ela sabe o que quer e vai lutar por isso. Um livro nacional incrível. Como é o segundo livro, estou  evitando soltar spoilers. Eu espero muito que tenha um terceiro. Eu vou deixar os links para encontrar a autora e o livro. Abraços, 


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.