RESENHA PARA TUDO HÁ UM TEMPO - JOAN CHITTISTER

Título Original: For Everything A Season
Autora: Joan Chittister
Editora: Vozes
Páginas: 176
Sinopse: Todas as experiências que a vida nos proporciona são importantes. Todas as fases, todas as horas, todas as estações são oportunidades de desenvolvimento e de autoconhecimento. Ninguém possui a visão do todo sobre sua vida, pois só vemos o que está agora diante de nós. Perceber a conexão dos fatos e das estações na experiência pessoal e coletiva é o convite desta obra. A autora sabe escolher a palavra certa, medida, constante e verdadeira para provocar no leitor a clareza que permitirá escolher o caminho a seguir e discernir as armadilhas que o cansaço pode nos levar. Um texto profundo, sábio e exigente, que sacode as certezas e questiona o sentido de tudo que vivemos.

Resenha

Heey! A resenha de hoje é de um livrinho muito bom. Para Tudo Há Um Tempo da Joan Chittister. Esse livro tem como base uma passagem da bíblia do livro de Eclesiastes.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
.


Apesar de o livro ter como base ensinamentos cristãos, ela não vai se prender, somente, a isso. Ela cita vários pensadores filosóficos (cristãos e não cristãos), ensinamentos budistas e etc.
A autora ela pega vários desses pontos que essa passagem tem e vai criando esse livro. Os nomes dos capítulos são cada um, uma estação da vida. Ex: Tempo de chorar, Tempo de curar, Tempo de abraçar...

A vida não é aquilo que vemos acontecer do lado de fora. É aquilo que se passa por dentro, nas plácidas e turvas águas de nossa alma. E a vida é impulsionada por energias selvagens demais para que as ignoremos, profundas demais para que as escondamos. Ela é a bolha de tempo em que nos encontramos, e que nós mesmos moldamos. Essa ideia carrega uma verdade terrível. Somos os nossos próprios capturadores.

Podemos considerar um livro autoajuda? Podemos considerar um livro autoajuda (até porque ele é). Mas ela não vai passar a mão na nossa cabeça, ela vai dizer: “Olha, você tem uma porcentagem de culpa nisso”. Não é aquele livro que vai olhar para o teu problema e vai diminuir ou aumenta r ele, mas que vai te dá uma perspectiva diferente. Acho engraçado que o nome do capítulo é “Tempo de morrer” e ela vai falar de vida, “Tempo de colher” e ela vai e fala de plantar. Ela sempre vai de mostra que nada se resumi somente a aquilo.

Podemos não ser grandes artistas, e não ter ninguém para comprar nossas pinturas, mas é possível adicionar beleza em cada simples cantinho que adentramos.

Ela vai falar bastante também de feminismo nesse livro. Sim, ela consegue ir por feminismo e ela vai muito bem. Ela não vai dizer que a culpa do machismo e preconceito é por causa de fulano. Não, todos nos tempos uma parcela dessa culpa.
Ela vai falar muito sobre mudança e como estamos conformados com as coisas ao nosso redor. E como a vida deixou de ser aquilo que era pra ser.  .

E então, porque não tratamos as nossas próprias feridas não temos capacidade para notar a dor do outro. E porque nós mesmos muitas vezes nos recusamos a nos curar, não conseguimos curar o outro. É um carrossel assustador, esse anestésico da alma humana. Ele nos enfraquece e bloqueia, e nos deixa paranoicos. Ele nos esfria e nos afasta, e nos torna duros de coração. Quem engole pedras, conforme apendemos, vira pedra.

E eu quero dizer que eu gostei muito desse livro. É um livro que eu peguei e devorei, pois, a forma como ela fala conosco, leitores, é muito simples e direta. A autora é uma senhorinha, então, parece uma vovó sentada do teu lado te falado sobre a vida e isso é completamente sensacional.
Se você quiser saber um pouco mais, a Tatiana Feltrin fez um vídeo falando desse livro semana passada e está muito bom, link lá embaixo. É isso! Abraços. Não deixem de conferir os links para achar o livro :)

Editora Vozes
Livraria da Folha
Amazon
Vídeo da Tati
Skoob

RESENHA PARA TUDO HÁ UM TEMPO - JOAN CHITTISTER RESENHA PARA TUDO HÁ UM TEMPO - JOAN CHITTISTER Reviewed by Unknown on sábado, junho 17, 2017 Rating: 5

12 comentários:

  1. Olá! Não sou muito chegada em livros de auto-ajuda, agora um livro de auto-ajuda cristão eu nunca li, preciso conhecer melhor esse gênero.

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, muito interessante esse livro apesar de eu não gostar muito de livro de auto-ajuda.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Eu não curto muito livros de auto-ajuda, mas gosto desses com ensinamentos e esse parece ser ótimo. Gostei da forma como a autora conduz as coisas também.
    Achei ideal para levar na bolsa e abrir aleatoriamente em busca de uma mensagem para o dia.
    Gostei!

    bjs
    Fernanda
    http://condutaliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Amo livros com reflexões e ensinamentos, seja cristãos ou qualquer religião. Acho que temos que sempre aprender mais, ne? Amei sua resenha, provavel eu leria esse!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br
    Insta: http://instagram.com/blogliterarte

    ResponderExcluir
  5. Que graça essa narrativa mais "avó" rsrs cativa!
    Acho importante esse tipo de obra que te coloca pra pensar e reavaliar a vida, vivemos tempos que as pessoas simplesmente não fazem isso :/

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Infelizmente, eu tenho uma barreira com qualquer coisa de cunho religioso por causa das experiências que tive com a religião, mas já li livros incríveis e soube de alguns que tiveram como base a religião, tanto cristão e espírita, então isso não me impediria de ler. Boa resenha!

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  7. Olá, esse livro deve ser muito interessante. Nao é um livro que eu leria. Mais gostei muito da resenha

    ResponderExcluir
  8. Oi Douglas, tudo bem?
    Eu não costumo ler livros de auto ajuda, mas esse me despertou uma curiosidade, ao ter passagens da bíblia e grandes filósofos. Eu com certeza leria em um futuro.
    Beijos.
    Meu Livro Fantástico | Facebook

    ResponderExcluir
  9. Oi! Tudo bem?

    Cara, você nem acredita, mas eu fiquei super interessada nesse livro. Não sou religiosa, porém, adorei o fato do foco não estar só nisso. Amei sua resenha, ela me deixou muito curiosa e com muita vontade de ler o livro e olha que eu não sou fã de obras de autoajuda.

    Beijos!

    http://www.as365coresdouniverso.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ei Douglas. Confesso que esse tipo de livro não faz parte do meu gosto.
    Parece ser bem filosófico e eu não curto. Não consigo ler. Kkkkkkk.
    Não sei muito bem o que pensar, pra falar a verdade!
    Mas que bom que ele te prendeu. Comigo seria um martírio! Rs


    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  11. Oi tudo bem?
    Eu achei a premissa bem interessante, mas infelizmente autoajuda não é um dos gêneros que gosto de ler, pois além da falta de diálogos (não sei porque, mas sinto muita falta de diálogos em livros e isso para mim torna a leitura cansativa e maçante) acaba sendo algo bem filosófico e nunca gostei muito de filosofia na escola kkk
    Então por esses motivos não leria, mas fico feliz que tenha gostado da obra.

    beijinhos!
    http://leiturize-se.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, boa tarde!
    Que resenha maravilhosa, é muito delicioso ler livros assim que citam passagens bíblicas. Faz muito bem para a alma e o espírito!

    ResponderExcluir

Romário Bispo