RESENHA O ÚLTIMO DOS GUARDIÕES - JOÃO PAULO SILVEIRA


Título: O Último dos Guardiões – Insurreição. Livro 1
Autor: João Paulo Silveira
Editora: Novo Século
Páginas: 368
Sinopse: Um mundo definido por casta decide como será a vida de jovens de acordo com as habilidades de cada um. É necessário aprender as táticas de guerra para defender a Cidadela onde os seres diabólicos cobram seus impostos de vidas
Um acordo de malignas intenções altera a vida de Galaniel, guardião veterano eleito para um conselho regente de sua sociedade.
O último dos guardiões é uma jornada de encontros e desencontros, de presente e passado, em que o herói vive suas lutas e revive sua preparação para tal.

Resenha

Primeiramente sobre a sinopse a coisas que eu preciso explicar, começado por pelas castas. “A sociedade é dividida em castas, e as principais são as dos guerreiros, cuja separação se dá por meio de sua função básica: ataque, magia, cura e defesa, e sua importância política segue na mesma ordem. Os ataques são chamados de Avante, aqueles de magia, Mentales, quem for de cura, Biontes, e sendo de defesa, Guardiões”.

 Cada casta é visto com uma casa como, por exemplo, em Game of Thrones, cada casa com sua peculiaridade e suas intrigas com outras castas, “Todos são regido por um intermédio chamado de Alto Conselho, que é composto por dois membros de cada casta, mais um eleito para ser o governante por cinco anos, o Potar. A eleição era rotativa e cada casta, em sequência, teria seu período de gestão, o Governante deveria ser imparcial, teria seu próprio período de gestão”.

Tive que explicar essa parte, pois é de grande importância durante o livro todo, algumas decisões que Galaniel se recusa a seguir vem do Alto conselho, sendo ele o último guardião, sua casta perde o respeito que antes tinha, antigamente se alguém desafiasse um guardião, ele teria uma pena de morte, mas depois e anos com o número de guardiões diminuindo cada vez mais, a casta dos guardiões perde todo o seu poder e respeito.

Eu queria poder contar muitos detalhes, mas ficaria uma resenha muito grande, como por exemplo, existe um trato chamado “A convocação” que acontecia três dias após o sol avermelhado, todas as cidades devem fazer com que seus habitantes participem da convocação, todos tem que tirar uma pedra, as pessoas que tirarem uma pedra branca serão convocada para um sacrifício, são cinco pedras brancas, e pode ser qualquer pessoa a tirar, até mesmo uma criança, em troca disso, as cidades vivem em paz sem os ataques dos demônios, Galaniel não concorda com isso, pois acredita que é melhor lutar do que fazer, sacrifícios de vidas inocentes.

O livro em sim e rico em detalhes, como por exemplo, as batalhas, eu sinto que eu estou ali, no meio da multidão assistindo a luta, ou que eu faço parte da luta por conta de seus detalhes, também conta com detalhes sobre a comida feita, o que eu gostei muito, chegando até dar fome, por conta de todos esses detalhes eu realmente sinto que estou lá, dá para sentir a dor do personagem certas vezes, às vezes consigo até imaginar o cheiro da comida.

O Livro se passa tanto no presente quanto no passado, o que faz tudo ficar ainda mais rico, pois conta como foi iniciada a ideia da convocação, o nascimento de Galaniel, como sua casta foi diminuindo, o livro tem muitas histórias para contar e com tantos detalhes, eu consigo imaginar um filme na minha cabeça, e seria um ótimo filme, tem muitas emoções, às vezes eu chegava a ficar ansioso perante alguns capítulos mais tensos, outros eu ficava triste pela a história de Galaniel.

Resumindo tudo que eu gostaria de falar, eu me tornei fã desse livro, estou ansioso para ler o segundo, o autor descreve tudo com tantos detalhes que parece que ele viveu do lado de Galaniel, rico em aventuras, em história e emoções, não tem como parar de ler esse livro antes do final, em minha opinião, que gosta de series como “Viking” ou “Game of Thrones” vai se divertir muito, para quem não tem muito interesse nesses temas, recomendo ler, pois é de todas as formas interessantes, é cheio de aventuras e empolgante a cada página.

Por último deixo um juramento dito pelos guerreiros:

“Eu sou a ponta da espada,
A magia que transcende,
A aura que repara,
O escudo que defende.
Cuidado, ó horda infernal,
Quando um guerreiro encontrar.
Lutará até o final,
Para o mal rechaçar”.

Resenha feita por: Jean Vinicius @mestre_jedi_

Link para encontrar o autor e o livro:





RESENHA O ÚLTIMO DOS GUARDIÕES - JOÃO PAULO SILVEIRA RESENHA O ÚLTIMO DOS GUARDIÕES - JOÃO PAULO SILVEIRA Reviewed by Unknown on sexta-feira, junho 30, 2017 Rating: 5

13 comentários:

  1. Não conhecia esse livro, mas achei a história super interessante, vou procurar saber mais.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, ela me deixou com vontade de lê-lo, pois ainda não o conhecia.

    http://blogquinzeprasnove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É interessante ver que o gênero de aventura tem cada vez mais autores nacionais. Não é um gênero com o qual eu tenha muita familiaridade, mas acho muito legal notar isso, que as produções nacionais estão conquistando espaços e leitores...
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas gostei da resenha, me deixou curiosa. Eu não sou muito fã de Vikings ou GOT, mas parece uma história interessante, então porque não dá uma chance né?!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Que capa mais fofa, amei a ilustração escolhida.
    Essa forma de dividir os 'heróis' é uma grande tendência nos RPGs onde cada um tem uma função a exercer, achei bem legal o autor usar isso para moldar as bases políticas de seu mundo. Fiquei bem curiosa com a história e com muita vontade de mergulhar nessas guerras como você.

    ResponderExcluir
  6. NOSSA JÁ QUERO MUITO LER ESSE LIVRO
    O QUE MAIS AMO EM Game of Thrones É A DIVISÃO DAS CASAS
    ANSIOSA PRA LER ,PELA RESENHA ,ME DEIXOU QUERENDO SABER O FINAL E DE COMO O SERÁ O FINAL

    AMEI BJOS

    ResponderExcluir
  7. Eu amo Vikings e Game of Thrones, então fiquei bem curiosa com esse livro! Se tiver a oportunidade irei solicitar para leitura, pois parece ser uma história incrível!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Apesar de não ser meu tipo de leitura favorita, sua resenha nos deixa com vontade de conhecê-la melhor.
    Quem sabe eu ainda o leia, né?

    ResponderExcluir
  9. Estava mesmo pensando em citar as semelhanças com GOT e fiquei feliz que você o fez ali no finalzinho da resenha. Para quem gosta de batalhas medievais, esse livro é um prato cheio.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o título, mas a capa já chamou minha atenção, e pela sua resenha fiquei com vontade de lê-lo. Vou anotar a dica.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu não conhecia esse livro, mas ao ler a resenha percebi que se tratar de uma fantasia bem rica e interessante.
    Não gosto muito de livros com guerras, mas essa parte das castas chamou muito minha atenção.
    Espero que todo o detalhamento não tenha deixado a história cansativa.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá, adorei sua resenha, mas no momento estou curtindo mais romances, mas vou anotar o nome pois achei bem interessante a história. Valeu a dica. Bjs

    ResponderExcluir

Romário Bispo